– Quinhentista “Penso, Logo Desenho!”

Hi :p

Ontem estava a ler o Jornal de Notícias quando tomei conhecimento de uma exposição que está a decorrer desde o dia 23 de Março, no Lugar do Desenho, da Fundação Júlio Resende, em Gondomar. A exposição intitula-se como “Penso, logo Desenho”, do artista plástico e jornalista Agostinho Santos, que frisou a propósito desta exposição que apresenta mais de 500 trabalhos, “O desenho é, indiscutivelmente, o rei de todas as artes”.

Uma exposição que apresenta séries de trabalhos sobre mulheres, Fernando Pessoa e José Saramago, entre outros.

  • ” Os desenhos de Agostinho Santos emergem das formas humanas distorcidas uma vez que a harmonia da obra não está na perfeição das coisas mas nas leis que regem a sua composição.
    A distinção entre a perfeição –. qualidade física dos corpos – e a harmonia – qualidade geométrica dos espaços é essencial quando abordamos a obra de arte. Quando os estetas falam de beleza, no sentido mais correcto do termo, referem-se indistintamente quer à nossa noção de perfeição quer à nossa noção de harmonia. Por isso não se poderia afirmar se, por exemplo, um retrato de mulher – que representa uma figura com um corpo deformado – é belo ou não é belo e isto porque ele pode ser ao mesmo tempo, harmonioso – as relações entre os espaços em si são determinadas por qualidades geométricas – e imperfeito – a disposição dos órgãos ou membros, tal como são aí representados.
    A representação dos corpos e seus derivados sentimentos, qualidades imanentes do objecto estão bem expressas na obra de Agostinho Santos. Esses atributos na sua diferente consistência reflectem-se na representação destas figuras.
    Assistimos pois à elaboração da composição com a alteração das proporções dos corpos. Estes levitam, distendem-se num influxo que parece projectá-las em direcção ao infinito. É o caso dos quadros pintados pelo Agostinho; há no seu autor, o intuito de criar um mundo original, evocador, reforçado, exaltado pelas formas naturais, o que não impede que outras qualidades possam reflectir-se no espectador.
    Estabelecemos entre nós uma relação fraternal pese embora a minha idade.
    Momentos de entusiasmo foram alicerçados pelas horas de conversa franca que estiveram na origem de um itinerário sentido de memorável estima. ”                                                                                                                                                                                              Nadir Afonso
Série “Mulher” (fragmento), tinta da china e aguarela, 2009 | total do trabalho 14,0 cm x 270,0 cm
Série “Mulher” (fragmento), tinta da china e aguarela, 2009 | total do trabalho 14,0 cm x 270,0 cm
Série “Mulher” (fragmento), tinta da china e aguarela, 2009 | total do trabalho 14,0 cm x 270,0 cm

Exposição de Agostinho Santos, no Lugar do Desenho, da Fundação Júlio Resende, em Gondomar.

Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: